‘Abril’ em agosto


A cantora Cristina Branco preencheu a noite do passado dia 21 de agosto com um concerto no parque urbano da cidade. O espetáculo foi uma homenagem a José Afonso que, se fosse vivo, teria completado 92 anos a 2 de agosto.

A cantora, de branco vestida, desabafou com o público presente que “tem sido difícil cantar” e elogiou o papel que as Câmaras Municipais têm desempenhado nos tempos mais recentes ao terem “a coragem” de promover espetáculos como este. Cristina Branco deixou também uma palavra de agradecimento ao público que, mesmo com esta situação de pandemia, teve a força necessária para vir assistir ao espetáculo, revelando que é seguro participar nestes eventos.

O desfile de canções percorreu vários temas de José Afonso, desde ‘Menino d’oiro’, passando por “Era um redondo vocábulo” onde a cantora fez questão de referir que o autor escreveu o poema enquanto esteve preso. No tema ‘A morte saiu à rua’, uma canção dedicada ao pintor Dias Coelho que foi morto pela PIDE, os músicos expandiram a sua performance com destaque para o baterista.

Com uma voz firme e segura, Cristina Branco foi interagindo com o público enquanto cantava temas mais conhecidos como ‘Canto moço’ ou ‘Avenida de Angola’ que a cantora considerou como uma das mais bonitas que José Afonso deixou.

A terminar, mais de uma hora depois do início, vieram os ‘Índios da meia praia’ onde o autor do poema conta a história dos migrantes de Monte Gordo que foram construir um bairro ao pé de Lagos. O ‘encore’, pedido pelos aplausos do público, ficou para ‘Venham mais cinco’.

A.M. Santos Nabo

Foto: Paulo Caldeira

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo