Primeira imagem de Montemor-o- Novo desenhada há 350 anos


No dia 16 de janeiro de 1669, o príncipe herdeiro Cosme de Médici (1642-1723), futuro Cosme III de Médici, Grão-Duque da Toscânia, chega a Montemor-o-Novo, com uma comitiva de cerca de 40 pessoas. Entre elas, encontrava-se Pier Maria Baldi, pintor florentino.

Na sua peregrinação a Santiago de Compostela, Cosme de Médici empreende uma viagem por Espanha e Portugal, com início em Florença, no dia 18 de setembro de 1668, e que só iria terminar, na Corunha a 19 de março de 1669.

No seu percurso pelo nosso país, entra por Campo Maior, no dia 9 de Janeiro, e passa por Elvas (10/1), Vila Viçosa (11-13/1), Estremoz (13/1), Évora (14-15/1), Montemor-o-Novo (16/1), Landeira (17/1), Setúbal (18/1), Aldeia Galega (19/1), Lisboa (20/1-17/2), Vila Franca de Xira (18/2), Cartaxo e Santarém (19/2), Golegã e Tomar (20/2), Ansião (21/2), Coimbra (22-23/2), Mealhada (24/2), Grijó (25/2), Porto (26/2), Moreira e S. Pedro de Rates (27/2), Viana (28/2) e Caminha (28/2-1/3).

Ao longo deste percurso, Baldi desenha em 34 pranchas, a cinza ou a sépia, os locais onde a comitiva parou no nosso país. Foi o caso de Montemor-o-Novo, representada num dos desenhos de Pier Maria Baldi, a mais antiga representação da atual cidade de Montemor-o-Novo, e hoje conservada, juntamente como os demais desenhos na Biblioteca Medicea Laurenziana de Florença.

No centro da imagem superior pode ver-se a Igreja de S. João de Deus (atual Matriz), mas ainda não existia o convento de S. João de Deus anexo (hoje a Biblioteca Municipal), cuja construção foi iniciada apenas 7 anos depois, a 6 de julho de 1676.

Na imagem que publicamos, pode ver-se, na parte superior, a antiga de vila desenhada por Pier Baldi e na parte inferior uma foto com o aspeto da atual cidade de Montemor-o-Novo obtida perto do local onde o pintar italiano desenhou a então vila de Montemor-o-Novo em 1669.

Manuel Filipe Novo

86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo