Comissão Distrital de Évora ativou Plano Distrital de Emergência de Proteção Civil

Na sequência da Declaração do Estado de Emergência nacional, devido à Convid-19, a Comissão Distrital de Proteção Civil de Évora reunida no dia 23 de março deliberou ativar o Plano Distrital de Emergência de Proteção Civil, que terá como objetivo garantir a unidade de direção e controlo e a adequada articulação e coordenação dos agentes de proteção civil e dos organismos e entidade de apoio a empenhar na gestão desta situação de emergência de saúde publica sustentando a atuação das autoridades de saúde.






Exército monta tendas no Centro de Saúde de Montemor

No passado dia 27 de março, o exército montou uma tenda no exterior do Centro de Saúde de Montemor-o-Novo. No interior da mesma serão feitos rastreios de despistagem à Covid-19 e funcionará entre as 9h00 e as 13h00 de segunda a sexta. Fátima Breia, responsável pela USF Foral refere que esta tenda acolherá as pessoas encaminhadas pela linha SNS 24 (808 24 24 24) que desenvolvam um quadro respiratório agudo de tosse persistente ou tenham febre. Depois de telefonarem para a linha SNS, este serviço fará uma primeira avaliação e orientará as pessoas de Montemor, Mora, Vendas Novas e Arraiolos para esta tenda. Tal como noutros concelhos que já estão a ter esta infraestrutura, os doentes suspeitos de infeção por Covid-19 deverão apenas dirigir-se à tenda por indicação da linha SNS 24.

Câmara de Montemor encerra serviços e suspende leitura da água

A Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, depois de ouvir a Comissão Municipal de Proteção Civil no dia 13 de março, decretou um conjunto de medidas de suspensão de atividades, como o encerramento de espaços e atividades municipais, o encerramento dos serviços de atendimento ao público. Em alternativa, os munícipes poderão contactar telefonicamente a autarquia através do nº. 266898100, ou pelo e-mail atendimento.geral@cm-montemornovo.pt.

Tratando-se de uma situação de saúde pública, a Câmara Municipal está desde o início deste surto a seguir as orientações da Direção Geral de Saúde e das Autoridades de Saúde Pública da região. No quadro das medidas tomadas e a implementar, refira-se que do ponto de vista das autoridades, segundo a autarquia, não foi definida como prioritária a desinfestação de ruas, mas sim os espaços e locais com presença de pessoas, deste modo, a Câmara fará essa intervenção logo que possível.

A autarquia informa também que está suspensa a leitura do consumo de água. Agora o munícipe poderá proceder à comunicação da leitura do seu contador de água até ao dia 30 de cada mês para o endereço eletrónico aguas@cm-montemornovo.pt, ou nos dias úteis através de contacto telefónico 266 898 100, indicando o número de consumidor a que a mesma diz respeito (excetuam-se os consumidores das localidades de Baldios, São Cristóvão e Escoural onde o serviço ainda foi realizado).

Município de Montemor reforça medidas de prevenção e controlo de infeção do Coronavírus

Por despacho de 23 de março, Hortênsia Menino, presidente da Câmara Municipal de Montemor, determinou a implementação de algumas medidas de prevenção e controlo de infeção do Coronavírus, das quais se destaca:

· a criação de um Fundo de Emergência Municipal para apoio a pessoas em situação de vulnerabilidade;

· a atribuição de um apoio extraordinário à Associação dos Bombeiros Voluntários de Montemor e IPSS’s do Concelho, para aquisição de EPI (equipamento proteção individual) e outros meios ou equipamentos necessários ao combate à COVID-19;

· apoiar a aquisição de material de apoio médico para reforço de resposta dos serviços regionais de saúde, como foi o caso do financiamento de 20.000 € para aquisição de ventiladores para o Hospital do Espírito Santo (esta medida de apoio envolveu os restantes municípios que integram a CIMAC - Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, permitindo assim, a aquisição total de seis ventiladores);

· integração de rede informal, em articulação com as juntas de Freguesia, para apoiar pessoas em situação de vulnerabilidade, idoso ou outros identificados, nomeadamente na entrega de vens alimentares e medicamentos, ou obtenção de receituário médico, entre outras que venham a ser consideradas imprescindíveis e inadiáveis;

· suspender a recolha de big-bags e de contentores metálicos (resíduos de obras).

Haverá ainda uma limitação do funcionamento das casas de banho públicas; e a autarquia está a reforçar as ações de limpeza e desinfeção nas viaturas municipais e em espaços com maior concentração de pessoas.

Fábrica de Vendas Novas produz máscaras para o Hospital de Évora

Uma fábrica de Vendas Novas, a AUNDE Portugal – Indústria de Confeção de Capas está a produzir cerca de quatro mil máscaras para entregar no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), devido à pandemia COVID-19.

Em declarações à Lusa, Ana Paula Rufas, responsável do departamento de Recursos Humanos da empresa, conta que “o primeiro dia de produção foi no passado dia 25 de março e tivemos de afinar o processo e as máquinas porque produzimos capas para estofos de automóveis e aviões, o é algo completamente diferente”.

Após a afinação do processo e das máquinas para a costura das máscaras, afirma aquela responsável que na primeira jornada “conseguimos produzir 500 máscaras” e que dias depois já foi possível produzir mais.

A responsável de RH explicou que o objetivo é fabricar “cerca de quatro mil máscaras de proteção para os profissionais do Hospital de Évora”. Explica ainda que que foi o hospital quem cedeu o material pois “não temos matéria-prima adequada para este tipo de produtos. O hospital é que nos forneceu o material. As máscaras têm um tecido externo e um interno e levam um elástico, mas, como já acabámos a reserva que tínhamos, agora estamos a usar uma fita, que as prende atrás das orelhas”.

No dia 28 de março, a região Alentejo registava 34 casos confirmados

No boletim epidemiológico da DGS publicado pela DGS, no dia 28 de março, havia 34 casos confirmados no Alentejo de infeção pelo novo coronavírus, mais 4 casos que no dia 27 de março. O concelho de Évora, com oito casos registados e o concelho de Grândola, com seis casos registados, eram os únicos dois concelhos da região Alentejo no boletim epidemiológico da DGS na área dedicada á caracterização demográfica dos casos confirmados. Os restantes concelhos com um ou dois casos não são mencionados no mapa da DGS.

M. F. Novo

158 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo