Mercado municipal já está a funcionar



O remodelado mercado municipal for reaberto aos montemorenses no passado dia 5 de dezembro. Apesar do frio que se fazia sentir durante a manhã, várias centenas de pessoas rumaram ao novo espaço para poderem ver um novo mercado. A cerimónia contou com a presença de todo o executivo camarário para inaugurar uma obra com um custo superior a 800 mil euros que deverá dinamizar todo a zona envolvente.

À entrada, quando a vez de cada um lá foi chegando, elementos da Câmara Municipal ofereceram um saco de compras em pano, para que cada um pudesse fazer as suas aquisições sem utilização abusiva do plástico, o que deu um toque ambientalista ao momento que se estava a viver.

A entrada no espaço revelou o burburinho das vozes que se elevam naturalmente nas conversas que se vão fazendo dentro do recinto. São vozes com vida, com emoção de quem está a utilizar um espaço renovado, mas carregado de história. Ao entrar no espaço do mercado, de facto, sente-se a falta das velhas bancas de mármore que delimitavam de forma muito marcante o espaço de venda dos variados produtos. Mas essa falta é rapidamente superada quando se faz uma aproximação às novas bancas que estão mais leves, mais flexíveis, mais modernas e amovíveis, o que permite uma grande flexibilidade de todo o espaço, uma vez que podem ser rapidamente retiradas ou colocadas de forma diferente.


Contudo, para quem chega ao mercado, o que mais o define são sensações que a escrita não consegue transmitir em toda a sua dignidade, tais como as cores fortes dos legumes e das frutas que marcam profundamente o espaço agora renovado. O verde das couves, a cor das laranjas e das maças e o amarelo das bananas, para além da cor forte do mel da região, das castanhas, das cenouras e das abóboras, dão uma tonalidade marcante às manhãs de sábado. Para além das cores, os cheiros de todos estes produtos frescos dão uma sensação difícil de igualar noutro local onde se possam comprar produtos alimentares. Talvez devido ao espaço em si, bem como à frescura dos alimentos, os cheiros deixam água na boca a toda a gente que por ali passa. Para além dos legumes e das frutas, os peixes também marcam uma presença de relevo nesta matéria de cheiros e de sensações que apenas são possíveis num espaço como este.

Mas no dia da reabertura, o novo mercado foi principalmente um espaço de encontro que os montemorenses utilizaram para conviver um pouco e alivar esta carga de pandemia que tem influenciado negativamente a vida de todos. Por isso, foram bastante visíveis os grupos de pessoas, com a necessária distância social e a respetiva máscara, a conversar um pouco sobre este novo espaço e a apreciá-lo naquilo e que ele tem de positivo. Gentes de todas as idades passaram pelo mercado naquela manhã de sábado, o que só por si, foi um fator bastante positivo porque permitiu uma aproximação entre os montemorenses e o espaço em si, despois de vários meses de obras.


Considerando a solenidade do momento, a totalidade dos vereadores da Câmara Municipal marcou presença no novo espaço. A presidente do órgão executivo, Hortênsia Menino, referiu perante os visitantes que “o mercado é um local incontornável para quem quer conhecer o melhor da nossa produção local e é uma paragem obrigatória para os montemorenses que procuram abastecer as suas casas com os melhores produtos locais”. Na sua intervenção, a edil acrescentou que o mercado “é um local que faz parte da memória coletiva de todos nós e está desde há muito no centro da vida económica do concelho”.



A.M. Santos Nabo

fotos: Paulo Caldeira


82 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo